quarta-feira, 10 de junho de 2009

Caminhos.

(daminhajanela: Círio)

Seguir é sempre melhor que ficar parado.
'Agora é cada um, cada um...'

terça-feira, 10 de março de 2009

Everybody's changing and I don't feel the same


Tempo de mudança. Tempo de aprender coisas novas, de experimentar, de lidar com o novo e com o desconhecido. O desconhecido de fora e o de dentro. Mudanças de dentro pra fora são, estranhamente, mais significativas que as de fora pra dentro. Mudanças de fora pra dentro provocam mudanças de dentro pra fora. Saber aproveitar cada momento pelo qual passa a vida nem sempre é um dom, na maioria das vezes, é um aprendizado. O desconhecido de dentro pode ser tão diferente do conhecido que chegue a assustar. Conhecer as próprias fraquezas pode levar anos. Pode nunca acontecer. Pode acontecer de uma vez só. Conhecer a nova pessoa que habita dentro de você, que nem pode ser chamada de nova, porque sempre esteve lá sem a devida atenção, pode ser intrigante, interessante, despertador, inovador entre muitas outras coisas.
Chega a ser um ato de coragem substituir opiniões formadas a tanto tempo e cantar a beleza de ser um enterno aprendiz. As portas e janelas estão abertas pra sorte, pro acaso e pro novo. Sintam-se a vontade para entrar.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Vejo flores em você

Se eu achar um tipo de filme muito chato e for seu gênero preferido, nós podemos nos dar bem?E se eu gostar de pagode e você de heavy metal, nós podemos ser amigos? E se eu gostar mais dos dias de sol e você for apaixonado pelos de chuva?E se eu adorar os bares e você for um assíduo frequentador de boates? E se eu preferir o mar e você as piscinas? Eu posso achar que no final das contas tudo é som? Tudo é cinema, tudo é água, tudo é festa e que em todos os dias existe beleza.
Basta se permitir conhecer pessoas sem seus rótulos! Ou não é?
Rótulos são pra geléias. As diferenças tornam os relacionamentos interessantes. E eu?
Eu vejo flores em você!